Juiz pune os dois finalistas, confunde judocas e Grand Slam fica sem vencedor

Na final dos pesos pesados do Grand Slam de Dusseldord entre dois japoneses, árbitro usa nova regra, desqualifica finalistas, decisão fica sem vencedor e lugar mais alto do pódio aparece vazio

Uma cena inusitada marcou a final da categoria acima dos 100kg, a dos pesados, do Grand Slam de Dusseldorf, competição que reuniu alguns dos melhores judocas da atualidade. Dois japoneses chegaram à final, Takeshi Ojitani e Hisayoshi Harasawa. A luta não estava das mais empolgantes e os dois haviam sido punidos por falta de combatividade. Mais uma punição para qualquer um dos judocas, este seria eliminado e o outro sairia como campeão. Foi aí que o árbitro surpreendeu e aplicou a punição aos dois, utilizando de uma nova possibilidade na regra, criada para esse ano. Os judocas não entenderam nada, como pode ser visto abaixo no vídeo.

O pódio da categoria, portanto, teve dois medalhistas de prata, nenhum campeão e os tradicionais dois atletas no lugar do bronze.

A Federação Internacional de Judô alterou algumas regras para essa temporada e, uma destas mudanças, foi poder eliminar os dois atletas ao mesmo tempo, deixando a luta sem vencedor.

Mas o inusitado é que isso tenha acontecido na final de um Grand Slam, evento que vale 1000 pontos no ranking mundial.

Fonte: Globo Esporte.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *