Guilherme Schimidt (81kg) fatura o bronze no terceiro dia do Mundial Júnior, em Marraquexe

Vitória sobre Kenny Komi Bedel (ITA) veio no golden score; Igor Morishigue (90kg) terminou em sétimo e Marcelo Gomes ficou nas oitavas

O judô verde e amarelo segue colhendo frutos no Mundial Júnior, em Marraquexe. No terceiro dia da competição, Guilherme Schimidt (81kg), Marcelo Gomes (81kg) e Igor Morishigue (90kg) representaram o país, com destaque para Schimidt e Morishigue, que chegaram ao bloco final. Guilherme faturou o bronze com um waza-ari sobre Kenny Komi Bedel (ITA), enquanto Morishigue parou na repescagem diante do alemão Louis Mai, que terminou com o bronze da competição.

É a quarta medalha do país no Mundial. Antes, Willian Lima (66kg) foi ouro, e Larissa Pimenta (52kg) e Michael Marcelino (66kg) ficaram com o bronze.

Depois do Grand Slam de Brasília, onde fez sua estreia e terminou em sétimo, Guilherme Schimidt partiu para o seu segundo Mundial Júnior e venceu os três primeiros confrontos por ippon, contra Simon Gautschi (SUI), Mikulas Mesko (CZE) e Damian Troianschi (POR), com destaque para o último duelo, que finalizou com uma chave de braço.

Na semifinal, o georgiano Vladimir Akhalkatsi, número 17 do mundo no ranking da classe, conseguiu um ippon e avançou para a final, sendo campeão do torneio logo em seguida.

Schimidt seguiu para a disputa do bronze contra o italiano Kenny Komi Bedel, controlou a luta, aplicando dois shidos no adversário e, no golden score, conseguiu um belo golpe para marcar o waza-ari que garantiu o terceiro lugar no Mundial Júnior, melhor resultado do judoca nessa competição.

Após o pódio, ele comemorou bastante o resultado e reconheceu o apoio daqueles que o ajudaram a chegar à primeira medalha em Mundiais, aos 19 anos.

“Estou muito feliz por essa conquista. Queria agradecer a CBJ pela confiança em ter me convocado, meu clube Minas Tênis Clube por toda estrutura, sensei Luciano Corrêa, sensei Fulvio Miyata e a minha mãe, que está sempre me acompanhando e torcendo. Essa medalha é de vocês”, disse.  

Já Igor Morishigue, estreante em Mundiais Sub-21, chegou como cabeça de chave e encarou o ucraniano Vadim Velkov, na primeira luta, vencendo o combate nas punições (shido).

Nas oitavas, fez luta dura contra Ivan Dubina (BLR), que saiu na frente com menos de dez segundos com um waza-ari. Morishigue conseguiu controlar o embate, aproveitou as oportunidades e resolveu a luta com dois waza-aris (ippon), avançando para as quartas de final.

Em mais um duelo Brasil x Itália no Mundial Júnior, Morishigue encarou Gennaro Pirelli. O brasileiro fez luta dura contra o italiano, mas Pirelli conseguiu forçar três penalidades em Igor e avançou à semifinal.

No confronto da repescagem, o brasileiro teve como adversário o alemão Louis Mai. Logo no início, Mai forçou a luta e conseguiu um waza-ari com menos de um minuto. Em seguida, finalizou a luta com mais um waza-ari, avançando para a disputa do terceiro lugar, onde faturou o bronze. Morishigue encerrou sua participação em sétimo lugar no Mundial.

Marcelo Gomes (81kg) se despede nas oitavas

Outro brasileiro no tatami de Marraquexe nesta sexta-feira foi Marcelo Gomes (81kg). Prata no Brasileiro Sub-21, Gomes encarou na primeira rodada o campeão Pan-Americano Júnior Victor Gonzalez (ARG). O brasileiro soube controlar a luta, forçou duas penalidades no adversário e venceu com belo ippon.

Contra Keagan Young (CAN), Marcelo saiu atrás com um waza-ari contra, mas retomou as rédeas do combate e conseguiu um ippon em menos de dois minutos. Nas oitavas, teve pela frente o italiano Kenny Komi Bedel, que no início da luta abriu vantagem com um waza-ari. Gomes conseguiu impor uma punição ao italiano, mas acabou sofrendo ippon antes do final da luta, encerrando sua participação no Mundial Júnior de Marraquexe.

Quatro brasileiros em ação no sábado

O quarto dia do Mundial Júnior de Marraquexe terá quatro judocas representando o país. Giovanna Fontes (78kg), Anna Belém dos Santos (+78kg), Luiza Cruz (+78kg) e Lucas Lima (100kg) entram no tatami a partir de 6h30*, na fase preliminar. As disputas de medalhas acontecem às 12h*, com transmissão ao vivo e gratuita no site live.ijf.org.

*Horário de Brasília

Fonte: CBJ
Foto: Gabriela Sabau/IFJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *